“Programa para um NOVO Brasil”

ACESSE a Versão Integral do Programa: http://fundacaonovo.org.br/Programa-para-um-NOVO-Brasil.pdf

“Nós, do NOVO, formamos uma nova força política no Brasil. Somos um grupo de pessoas que se mobilizaram para colocar em prática um projeto ousado, mas necessário: estabelecer um novo partido político, o único no cenário nacional que não tem origem a partir do próprio sistema partidário.

O NOVO nasceu a partir de uma visão diferente de Brasil. Vislumbramos um país onde é o brasileiro, e não o governo, o protagonista da própria vida e o principal agente de crescimento econômico; onde economia de livre mercado e compromisso com justiça social se complementam pela causa da dignidade humana; onde a filha do trabalhador rural e o filho do empresário possam sonhar os mesmos sonhos e ter as mesmas oportunidades para realizá-los; onde homens e mulheres possam cooperar como iguais em direitos, aliados em paz e parceiros em prosperidade.

No momento em que disputamos nossas primeiras eleições gerais, encontramos nossa República em estado de desespero. Escândalos de corrupção e uma forte recessão econômica, ambos em escala inédita, sacudiram os alicerces das nossas instituições. Abriu-se, entre aqueles que governam e os que são governados, uma fenda de desconfiança e de hostilidade. A amarra do pacto social brasileiro precisa ser refeita. Governantes e governados não podem continuar a viver em países diferentes. Os incentivos da classe política precisam coincidir com os da classe produtiva. A saúde de uma democracia depende de que as decisões políticas sejam feitas em favor da integridade e da variedade de interesses de nossa nação.

Não acabaremos com a corrupção na nossa política nem realizaremos o potencial da nossa economia enquanto o setor público for tão inchado. Juntos, iremos trabalhar por um Brasil em que o Estado seja capaz de cumprir seu papel essencial de prover segurança e justiça às pessoas, garantindo a todos, mas sobretudo aos mais pobres, o acesso à saúde e à educação de qualidade.

Não podemos tolerar que, em um país com estatísticas de guerra civil, seja mais fácil entrar para o crime do que se tornar trabalhador de carteira assinada. O governo deve ser uma ameaça para os criminosos, não para a sociedade. O Brasil tem um povo honesto, decente, e os brasileiros querem ser livres para viver em paz.

Lutaremos por um Brasil moderno, com meritocracia e transparência pautando o serviço público, em que as pessoas possam empreender e trabalhar livres da burocracia, de impostos abusivos e de leis anacrônicas. Para fora, queremos um Brasil aberto e integrado ao resto do mundo por laços econômicos, políticos e culturais. Para dentro, queremos um Brasil solidário, com políticas sociais que gerem emancipação econômica e não dependência política.

Nós não somos o partido dos políticos que abrem mão dos princípios para não abrir mão do poder. Não invadimos terras produtivas, não vandalizamos o patrimônio público nem destruímos pequenos negócios. Não usamos o nome dos trabalhadores para distribuir cargos e privilégios. Nós somos os defensores dos pobres, não os defensores da pobreza.

Queremos crescer abrigando diferentes correntes dentro do pensamento liberal. Todavia, a fim de mantermos nossa identidade, integridade e honrarmos nossos princípios é necessário consolidarmos nossas propostas a partir dos princípios claros de liberdade, justiça e prosperidade. Esse documento é nossa primeira consolidação de um programa para um novo Brasil.”