Mais Liberdade e Menos Impostos Para Nossos Empreendedores

Empreendedorismo pode ser caracterizado como o ato de enfrentar incertezas. Nesse sentido, todos os seres humanos são empreendedores, porque todos, sem exceção, lidam com incertezas em suas vidas. Mas existe um tipo específico de empreendedorismo, um tipo que é a força motriz da economia, que é responsável pela prosperidade e pelo crescimento das nações, e é sobre ele que quero falar hoje. Trata-se do empreendedorismo praticado por pessoas que optam por investir e arriscar seu tempo, esforço e dinheiro em uma ideia, projeto, negócio.

Nesse caso, mais do que a coragem de arcar com incertezas, a ação empreendedora demanda um “estado de alerta”, um “desejo de descoberta”, um “senso de oportunidade”. O empreendedor é assim aquele que apresenta capacidade de identificar uma forma de oferecer um produto ou prestar um serviço melhor e/ou mais barato para os outros membros da comunidade. Em outras palavras, é aquele que, inquieto e atento, percebe uma oportunidade, investe seus recursos, enfrenta as incertezas e trabalha para satisfazer as pessoas, os consumidores. Mais, é aquele que tem a coragem de enfrentar a possibilidade de perda, que aceita a angústia da chance de perder pela satisfação que advém da chance de ganhar.

São esses empreendedores, grandes e pequenos, que impulsionam o desenvolvimento econômico. A história é farta em exemplos. Onde as pessoas encontraram um ambiente propício para empreender, o resultado comum foi prosperidade e fartura, onde as pessoas foram tolhidas em seu ímpeto empreendedor, o resultado comum foi estagnação e miséria. Países como Estados Unidos, Inglaterra e Austrália sempre apoiaram a atividade empreendedora e criaram um ambiente institucional favorável, com liberdade e pouca burocracia.

Nós, brasileiros, somos um povo extremamente empreendedor. Em qualquer lugar que se vá, encontramos pessoas investindo, inovando, trabalhando e enfrentando a possibilidade de perda. Padeiros e marceneiros, pequenos e grandes comerciantes, agricultores e industriais, em cada canto desse país tem alguém empreendendo. E empreendendo em condições adversas, pois os nossos governantes só criam dificuldades para o empreendedorismo. Empecilhos burocráticos, impostos altos, corrupção endêmica, regulamentação excessiva são obstáculos que os empreendedores precisam enfrentar diariamente. Chegou a hora de mudar isso. O Brasil está mudando e temos uma grande oportunidade de renovação e transformação. Mais liberdade e menos impostos, mais flexibilidade e menos burocracia. Estão aí as chaves capazes de soltar as correntes que nos impedem de avançar e alcançar todo o nosso potencial como empreendedores e como país.